RONCO E APNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO

Aparelhos para Ronco e Apnéia Obstrutiva do Sono VOLTAR

O Ronco atinge cerca de 30% das pessoas, segundo a OMS. Um terço destas pessoas desenvolvem a Apnéia do sono, um grave distúrbio que pode trazer sono durante o dia, indisposição para o trabalho e atividades sociais, dificuldades de raciocínio, problemas cardíacos e inclusive levar a óbito. Um correto diagnóstico pode levar a um tratamento muito simples, utilizando-se de um aparelho intra-oral específico para quem está roncando, sem a necessidade de máscaras ou tubos de oxigênio

Se engana quem pensa que o ronco é apenas uma situação que traz embaraço às pessoas e incômodo ao companheiro ou companheira durante o sono. O ronco é uma doença e pode ter consequências sérias, podendo levar o indivíduo a outras doenças graves e inclusive, em casos extremos, à óbito.

Segundo a Organização mundial da saúde (OMS), O Ronco atinge cerca de 30% da população e, destes, um terço desenvolvem a preocupante síndrome da apnéia obstrutiva do sono.

No Ronco, temos a diminuição do suprimento de oxigênio ao nosso organismo. Na apnéia, ocorre a parada completa da respiração. O nosso organismo, então, ocasiona um “leve despertar”, com o objetivo de não permitir que nos sufoquemos. Muitas vezes os pacientes acordam com sensação de afogamento, ou algum familiar tem a sensação de ver que a pessoa está se afogando enquanto dorme.

O diagnóstico da apnéia é feito através de um exame chamado Polissonografia, além de exames clínicos.

A real importância disso tudo é que a sobrecarga respiratória faz todos os outros sistemas do organismo sofrerem, principalmente o circulatório. A diminuição da concentração de oxigênio no sangue gera grande preocupação quanto ao risco de infartos, arritmias cardíacas, avc/derrames cerebrais, ganho de peso e estudos mais atuais indicam uma forte correlação com o aumento na incidência de câncer.

Veja abaixo algumas das consequências da apnéia do sono:

• ronco alto e interrompido
• sonolência durante o dia
• sono agitado
• ansiedade
• problemas de memória
• dificuldade de concentração
• acordar e iniciar o dia cansado (sono não reparador)
• fadiga crônica
• ganho de peso
• acordar no meio da noite com sensação de sufocamento
• aumento de secreções respiratórias
• aumento da transpiração
• refluxo
• boca seca
• levantar várias vezes para urinar durante a noite
• impotência sexual
• pesadelos
• apatia
• depressão